5 motivos para investir em renda fixa em 2022

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Porquê o investimento em renda fixa vai compensar em 2022?

Em 2021, a taxa básica de juros Selic começou em 2% ao ano e deve caminhar até 11,5% em 2022, fechando o ano em 11%, um dos recordes de alta, de acordo com estimativas da Research XP. A justificativa desses aumentos recorrentes parte de um esforço do Banco Central para controlar uma inflação alta e persistente e garantir maior estabilidade da economia nacional.

Mas a dúvida que realmente fica, tanto para os investidores mais experientes ou aqueles que ainda estão entrando no mundo dos investimentos é: será que vai valer a pena investir em renda fixa em 2022 mesmo com escalada dos juros?

Para ajudar você a entender a importância da renda fixa, preparamos este artigo que irá explicar desde as vantagens até os 5 motivos para investir em renda fixa em 2022. Continue sua leitura e saiba mais!

 

O que é renda fixa?

Sobretudo, é preciso saber que renda fixa nada mais é do que títulos de dívidas criados por emissores que desejam captar recursos. Os investidores fornecem o dinheiro pela aplicação e, em troca, recebem um retorno com condições acordadas previamente.

Portanto, seu funcionamento envolve mais previsibilidade sobre os resultados que podem ser alcançados. Os títulos e certificados dessa classe podem apresentar as seguintes categorias de rentabilidade:

  • – prefixada: é definida por uma taxa de juros fixa, conhecida no momento em que ocorre o investimento;
    • Ex: CDB Banco XYZ 14% 2023 – Isso quer dizer que o investidor terá 14% ao ano até 2023, independente da variação da taxa Selic ou do IPCA.
  • – pós-fixada: depende da variação de um indicador de mercado, como a taxa Selic ou o Certificado de Depósitos Interbancários (CDI);
    • CDB Banco XYZ 125% CDI 2023 – Isso quer dizer que o investidor terá 125% do CDI. Como comparação, no cenário atual a poupança rende em média 0,50% por mês (próximo de 6,17% ao ano) se a taxa Selic permanecer a 9,25% durante todo o ano. Nesse exemplo, 125% do CDI corresponde a 11,56% ao ano.
  • – híbrida: é composta por uma taxa de juros fixa mais o acompanhamento de um indicador, como o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).
    • CDB Banco XYZ IPCA+5,45% 2023 – Isso quer dizer que o investidor terá a remuneração da variação do IPCA (inflação) + uma taxa pré fixada (os 5,45%).

Eles podem ter vencimento no curto, médio ou longo prazo. Assim, a escolha do investidor deve considerar também essa característica acerca das alternativas disponíveis.

Observação importante: Para ambos investimentos, é necessário permanecer até a data de vencimento do título. Outro detalhe a ser observado é o fato de que estamos considerando o rendimento bruto.

 

Conheça agora os 5 principais motivos para investir nesta classe de investimentos.

1. Rende mais que a poupança

A rentabilidade da caderneta de poupança varia conforme a taxa Selic. Quando ela é superior a 8,5% ao ano, a poupança rende 0,5% ao mês mais a Taxa Referencial (TR) — que está em 0% desde 2017.

Quando a Selic é igual ou menor a 8,5%, a poupança tem um rendimento de 70% da taxa, acrescido da TR. Por isso, a queda na Selic afeta diretamente a rentabilidade da caderneta, que passa a pagar menos.

Em renda fixa, é fácil encontrar produtos que oferecem rentabilidades maiores do que a poupança — como os títulos do Tesouro, CDB, LCI, LCA, CRI, CRA, entre outros. Além disso, alguns dos investimentos têm rentabilidade diária — o que aumenta o poder dos juros sobre o montante acumulado.

Na poupança, por outro lado, o dinheiro rende apenas uma vez ao mês. Se você retirar o valor depositado antes da data em que os juros entrarão, não vai receber nenhum rendimento.

 

2. Tem alta liquidez e segurança

Um investimento com liquidez diária permite que você resgate o dinheiro quando quiser. Com isso, em pouco tempo, o valor poderá voltar para a sua conta caso seja necessário. Nesse sentido, a renda fixa oferece muitas oportunidades.

É possível encontrar investimentos com liquidez bastante elevada, como acontece com alguns Certificados de Depósito Bancário (CDBs) e com o Tesouro Selic, por exemplo. Nestes casos, o seu dinheiro fica livre para você resgatá-lo quando precisar.

Outro ponto importante é que, em geral, as aplicações de renda fixa são muito seguras. A maior parte dos produtos é protegida pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC).

Se o banco em que você aplica falir, o fundo garante o reembolso de até R$250 mil por CPF por instituição financeira, até um limite global de R$ 1 milhão renovável a cada 4 anos.

E, embora não tenham a proteção do FGC, vale destacar que os títulos do Tesouro são os investimentos considerados livres de risco (risk-free). Afinal, eles contam com a garantia do Governo Federal.

 

3. Adequada a objetivos de curto e médio prazo

Você já tem uma reserva de emergência? Em momentos de crises financeiras ou adversidades, é comum precisar recorrer às suas economias. Por isso, é fundamental ter dinheiro aplicado em um investimento seguro e com alta liquidez.

Nesse sentido, investir em renda fixa pode ser a melhor maneira de proteger o seu patrimônio quando o objetivo não é necessariamente ter alta rentabilidade. É importante que a sua reserva de emergência tenha, em média, seis vezes o valor que você gasta mensalmente com despesas fixas.

Por esse motivo, a renda fixa será sempre importante tanto para quem está construindo patrimônio quanto para quem já tem um bom portfólio de investimentos. Qualquer tipo de investidor que tenha objetivos de curto e médio prazo que exigem maior segurança, portanto, pode contar com esses títulos.

 

4. É simples de aplicar

Quem começa a investir no mercado financeiro costuma ficar confuso com tantos termos e possibilidades do mercado. Mas não é necessário ter tanto medo de se aventurar pelas oportunidades da renda fixa. Existem muitas opções de títulos simples de entender e de aplicar.

Nas opções prefixadas, por exemplo, você sempre saberá exatamente quanto receberá no final do prazo estabelecido. Portanto, de maneira geral, investir na renda fixa pode ser uma alternativa interessante para quem busca por previsibilidade e simplicidade.

E, após conhecer melhor as taxas de juros e as variações da inflação, existem outros caminhos para seguir. Uma opção é passar para investimentos pós-fixados. Assim, é possível adquirir novos títulos e diversificar a sua carteira.

São muitas as opções prefixadas, pós-fixadas e híbridas disponíveis na renda fixa. Tanto entre títulos públicos quanto títulos privados.

 

5. Permite diversificar a carteira

A renda fixa e variável diferem em diversos fatores. Até mesmo investidores que toleram riscos maiores e já investem em ações ou em fundos de investimentos de maior risco, por exemplo, podem manter a renda fixa na carteira, mesmo que em menores proporções.

Esse tipo de aplicação ajuda a amenizar os riscos de investimentos mais arrojados e oferece segurança para objetivos mais próximos. Por isso, é sempre importante manter um portfólio diversificado e não colocar todo o seu dinheiro em risco.

Após acompanhar os 5 motivos para investir em renda fixa em 2022 ficou mais fácil perceber que a renda fixa é uma boa escolha, certo? Lembre-se que é sempre importante respeitar seus objetivos, não importa seu perfil de investidor.

Por isso, na hora de compor o seu portfólio, não deixe de considerar as informações que trouxemos no artigo! Em caso de dúvidas sobre as melhores opções de investimento na renda fixa para a sua carteira, não deixe de entrar em contato conosco!

 

Gostou do artigo? Leia também Renda Fixa e Renda Variável: Você conhece as principais diferenças entre as classes?

Ficou interessado em contar com uma assessoria? Entre em contato com a Elev!